11 de setembro de 2015

JOGANDO CONVERSA DENTRO - Os aromas!

MERGULHE NO PODER CURATIVO DOS AROMAS


Ninguém sabe quando a humanidade começou a usar s plantas AROMÁTICAS !


Há evidências do período Neolítico de que ERVAS aromáticas eram usadas em culinária e medicina, e que ervas e flores eram enterradas com os mortos.
As plantas aromáticas têm sido HONRADAS de um modo especial desde os tempos antigos.
Eram utilizadas em RITUAIS RELIGIOSOS e MÁGICOS, assim como nas artes CURATIVAS. Estas três práticas eram fundamentais para a existência humana e ainda hoje o são. Antigos relatos da Índia e China documentam a importância dos óleos aromáticos para a SAÚDE e para a ESPIRITUALIDADE.

Há cerca de 7 mil anos a medicina Ayurvédica  (nome dado ao conhecimento médico desenvolvido na Índia), o que faz dela um dos mais antigos sistemas medicinais da humanidade emprega o "extrato" de ALECRIM para tratar estados de angustia, o de CRAVO e o de COENTRO para dificuldades de concentração. Ayurveda significa, em sânscritoCiência (veda) da vida (ayur).

René Maurice Gattefossé, engenheiro químico francês (1881-1950), cuja família possuía uma indústria de perfumes, é considerado o pai da AROMATERAPIA. Criou esse termo para detalhar a aplicação de óleos essenciais de plantas, troncos, galhos, flores, raízes e sementes em curas.
Em 1910, enquanto trabalhava no seu laboratório, queimou o braço numa explosão, na tentativa de apagar o fogo, Gattefossé enfiou o braço em um líquido frio mais próximo. que era um barril de NOx Ph232 ou mais comumente conhecido como óleo de LAVANDA. O alívio da dor foi instantâneo e surpreendente. A queimadura não infeccionou, não produziu bolhas e cicatrizou rapidamente.
Outras fontes informam que após o tratamento alopático disponível na época (1910) ter falhado, Gattefossé começou a se tratar com lavanda. Fascinado com a cura célere, pesquisou mais profundamente as propriedades terapêuticas dos óleos essenciais. Seu livro "Gattefossé aromatheraph", de 1937, é um clássico sobre o assunto.

A palavra aromaterapia  vem dos termos gregos AROMA=odor agradável + therapeia=tratamento. Originalmente,  "tratamento através de odores agradáveis".
O PODER curativo dos aromas, devido à riqueza de componentes químicos, têm variadas funções terapêuticas como: antisséptico, antidepressivo, bactericida, descongestionante, sedativo, cicatrizante, estimulante, análgico, desintoxicante e digestivo entre outras propriedades.

Essa terapia de natureza HOLÍSTICA no Brasil é uma prática não médica, onde essencialmente se busca o equilíbrio corpóreo, psíquico e social por meio de estímulos naturais.

O poder curativo dos aromas é a principal MAGIA da aromaterapia !

Os óleos essenciais podem ser RELAXANTE, ESTIMULANTE ou EQUILIBRANTE, essas propriedades variam de acordo com as partes das plantas usadas, são altamente voláteis (evapora em seu estado normal com facilidade em temperatura ambiente).
Os óleos altamente voláteis estimulam a MENTE. 
Já os óleos de baixa volatilidade são mais calmantes, ex: a Lavanda além de serenar, combate a insônia e relaxa. Pode ser usada num aromatizador tipo plug, no quarto de dormir com 7 gotinhas, já o aroma calmante da Anthemis nobilis (camomila romana), neutraliza a agressividade e a raiva, eliminando mágoas no coração. Conecta com a ENERGIA angelical dentro de cada ser humano, despertando a alegria de viver, além de também ser útil em casos de insônia e ansiedade.
Os óleos essenciais de média volatilidade concentram os seus efeitos balanceadores no sistema físico.

Os estados emocionais negativos, a falta de consciência corporal, impedem milhares de pessoas no mundo inteiro de desenvolverem suas atividades de forma plena a AROMATERAPIA, técnica que utiliza óleos essenciais com o propósito de HARMONIZAR a MENTE, o CORPO e o ESPÍRITO tem sido um  grande diferencial.

As essências aromáticas realmente atuam sobre o corpo e as emoções. As moléculas odoríferas são transportadas através da mucosa nasal e dos brônquios até a circulação sanguínea e desta para os órgãos. Por serem pouco hidrossolúveis, ultrapassam facilmente a barreira hematoencefálica e atingem o sistema nervoso central.
"O sistema olfático é o único que possui um acesso direto ao sistema límbico", explica o fisiologista Hanns Hatt, da Universidade de Ruhr, Alemanha. "É a parte do nosso cérebro onde se originam várias sensações, como fome e sede. Nele também tem início determinadas reações EMOCIONAIS e SEXUAIS, e isso funciona até mesmo durante o sono". (grifo nosso)

Em 1996, neurologistas alemãs descobriram que a massagem com óleos aromáticos e não a inalação pode surtir efeitos significativos. Liderados pelo especialista em enxaqueca Hartmut Göbel, eles observaram que a fricção de óleo de hortelã-pimenta na testa e nas têmporas de portadores de cefaleia tensional surtiu efeito tão eficaz quanto a ingestão de 1 grama do analgésico paracetamol.

As dores do parto são amenizadas com o óleo de LAVANDA, segundo a terapeuta alemã Nicole Unger, os aromas são também medicamentos. "A aromaterapia elimina
tensões e bloqueios psíquicos e é excelente para reconstituir a harmonia corporal".

Os óleos essenciais e outros componentes aromáticos funcionam de formas diferentes.
O poder do aroma sozinho, quer na forma de ervas secas, incenso ou de esquentar o óleo, ativa o sistema límbico,responsável basicamente por controlar as emoções e as funções de aprendizado e da memória.
Aplicados diretamente na pela por um aromaterapeuta, normalmente como óleos de massagem, podem ativar os receptores termais e matar micróbios e fungos.

O aroma das folhas secas da artemísia que recheiam as bonecas/deusas, evita a entrada de ENERGIA negativa e da inveja se presa a porta da casa, proporciona bem estar emocional, promovendo purificação do corpo físico, mental e espiritual. Auxiliando na transformação de pensamentos, hábitos negativos e sentimentos por ser uma erva composta de ENERGIA vibracional, conhecida como a deusa das plantas, uma das mais completa da flora. Seu aroma carrega as propriedades mágicas para atrair proteção, prosperidade e amor. Deusas e Deus: Artemis, Afrodite e Zeus.

Procure sempre a orientação de um Aromaterapeuta, os óleos essenciais não substituem o tratamento alopático, são usados concomitantes, contudo uma coisa é certa, fazem um bem inconteste! 

A "The Fragrance Foundation" e o "Sense of Smell Institute" criaram em 1989, em Nova Iorque, o termo AROMACOLOGIA que defini cientificamente a influência dos CHEIROS sobre as emoções e sentimentos.

Blessed Be
Sandra Carvalho 
Pesquisadora e estudiosa das Religiões Antigas e Alquimia

Fontes: Gattefossés Aromatherapy - The first book on Aromstherapy
            Jörg Zittlau - Duetto edição 163 - Agosto 2006
            www.laszlo.com.br
            Daytodayforever
            A defumação na História - Eugênio Carlos
            Alpharrabios - Sandra Carvalho




 
Postar um comentário