7 de maio de 2015

HISTÓRIA DO ESTILO TRIBAL AMERICANO - PARTE III

UMA HISTÓRIA DO ESTILO TRIBAL AMERICANO

Texto extraído do Blog Tribal Mind
*por Rina Orellana Rall, principal dançarina FCBD 1988-1998
Tradutora: Suzana Guerra | Revisão: Aline Oliveira988-1998
Tradutora: Suzana Guerra | Revisão: Aline Oliveira

O Passado Cigano

Dança do Ventre tem origens em cultos de fertilidade antigos e auxílio no nascimento das crianças, em um tempo em que a religião era uma parte integrante da vida diária e tinha relevância em cada aspecto da existência humana. 

No entanto, a dança pélvica feminina desapareceu em muitas partes do mundo, mas permaneceu em áreas como o Oriente Médio e norte da África. Ela então progrediu de uma esfera religiosa, para o reino de espetáculo e entretenimento, em uma nova classe de dançarinas profissionais.

A aceitabilidade da dança no Oriente Médio estava entrelaçada com o papel das mulheres na sociedade. Nenhuma mulher egípcia, bem criada, consideraria dançar em público. 

A dança como um passatempo social, no limite do lar, era aceitável para as mulheres apenas entreterem uma a outra. 

A dança profissional era o domínio das classes inferiores quando ela era limitada às "ciganas, comunidades minoritárias e os membros mais pobres da sociedade". 

Desconfiavam destas dançarinas por seus modos rebeldes, contudo elas foram recebidas com prazer nos lares das classes superiores para animar festividades de família.

As ciganas sempre assimilaram costumes e tradições locais e faziam os seus próprios. 

Elas poliram e ampliaram a dança e música local, a fim de usá-las como um meio de sustento. 

Então, quando os franceses encontraram a dança no Norte da África em 1798 durante as invasões Napoleônicas, as dançarinas ciganas logo descobriram que os soldados franceses eram uma nova e abundante fonte de renda. 

Elas adaptaram seu repertório para atrair mais renda. 

A elite nativa e educada não sentia que a dança era respeitável, nem importante o bastante para registrar. 

Naturalmente, as dançarinas se tornaram uma obsessão para muitos viajantes ocidentais, por causa da suposta sensualidade proibida, que representavam.

FOTOS DE DANÇARINAS OULED NAIL:

FOTOS DE DANÇARINAS GHAWAZEE:
  




Texto extraído do Blog Tribal Mind

*por Rina Orellana Rall, principal dançarina FCBD 1988-1998
Tradutora: Suzana Guerra | Revisão: Aline Oliveira
Postar um comentário