10 de julho de 2015

AS SEMENTES E SEUS FRUTOS - Bia Vasconcelos

Bia Vasconcelos 

Comecei a estudar tribal em 2006 ainda quando cursava a faculdade de Direito. Como a maioria das meninas que começaram a estudar o estilo nessa época, não tinha uma professora regular uma vez que o estilo tribal era praticamente desconhecido em minha cidade. Estudava em casa por meio de Dvds do FatChance Bellydance® e apenas em 2010 estudei pessoalmente com Isabel de Lorenzo, num workshop de ''Introdução ao American Tribal Style®'' que ela ministrou em Salvador. 

Comecei a ministrar aulas profissionalmente em minha cidade desde 2009 tendo lançado o primeiro curso de tribal no Centro Cultural da Universidade Estadual de Feira de Santana. Neste curso,  o qual ministro até os dias de hoje, leciono não só movimentos de ATS® mas também de Tribal Fusion.

Levar o tribal para um ambiente acadêmico foi muito importante, não só por legitimar o curso, relevando sua importância no meio artístico e cultural,  mas também por promover uma maior publicização do estilo, até então inexistente aqui. 

No entanto, apesar do imenso esforço em implantar o curso, promover sua divulgação e fomentar sua prática, senti que ainda faltava alguma coisa para completar minha formação e validar ainda mais o trabalho que eu estava desenvolvendo. Faltava minha certificação profissional com a fundadora do estilo no mundo, Caroleena Nericcio.

Com a notícia da vinda desta bailarina para o Brasil pela primeira vez, não medi esforços e resolvi participar da formação no início deste ano. Obtive êxito na formação e recebi o meu tão sonhado certificado profissional, estando no quadro oficial de Sister Studio pelo FatChance Bellydance®. Antes, algo que estudava apenas por Dvds, hoje faz parte de minha vida profissional de fato e o mais incrível é que meu nome consta lá naquela lista internacional, em meio a tantas bailarinas que eu amo e admiro e que tanto já estudei apenas pela tv.

Para mim, o momento mais marcante da formação foi quando tivemos de dar aula na presença da Caroleena, nos moldes do ATS® que ela havia criado. Neste momento pude relatar minha experiência de vida e de trabalho não só para a Caroleena mas para todos os meus colegas que estavam formando junto comigo. Percebi que meu relato comoveu não só a nossa mestra mas a todos que estavam presentes, num momento de muita emoção e acolhimento que apenas o tribal pode promover. Fazer parte de um todo, de uma tribo e dançar uma mesma linguagem independente de onde você esteja é algo inspirador e que me dá um grande sentido de pertencimento no mundo.

Após minha legitimação, me tornei a única bailarina da Bahia com o Certificado Profissional em ATS® a ingressar no quadro de Sister Studio do FatChance Bellydance®. Além de ser uma honra, é a realização e consolidação de um sonho antigo o qual vivo a cada dia. 

Continuo na minha missão de promover a expansão do estilo em minha cidade e atualmente iniciarei a 1ª turma do Curso Regular de American Tribal Style® em minha própria escola, no Bia Vasconcelos Centro Artístico e Cultural, outro sonho que consegui realizar no início deste ano.

Com alegria, anuncio que as aulas iniciarão dia 11 de Julho e serão realizadas todos os sábados das 10:30 às 12:00. 

Espero todos com muito amor e muita gratidão! Vamos dançar!


Leia também:

AS SEMENTES E OS FRUTOS - Tamirys Farias Lunay
AS SEMENTES E SEUS FRUTOS - Karina Leiro
AS SEMENTES E SEUS FRUTOS - Raisa Latorraca
AS SEMENTES E SEUS FRUTOS - Karina Christmas
AS SEMENTES E SEUS FRUTOS - Barbara Kale
AS SEMENTES E SEUS FRUTOS - Maria Badulaques
Postar um comentário