23 de julho de 2015

MAPEANDO O ATS NO BRASIL - SÃO PAULO

Neste post saberemos um pouco mais sobre a Trupe Turquesa (Estúdio Fairuza),  e Simone Fernandes (do Espaço Romany)

Nossa coluna super especial trará em cada post a história de trupes e bailarinas. Aqui você terá um espaço permanente para publicar sua experiência no ATS(r) e quem não conhece o estilo poderá se familiarizar com todos que compõem esse cenário. Posso adiantar que o material está incrível, muito emocionante saber mais sobre nossa enorme Tribo de ATS(r).

Vamos as estrelas do dia:

Trupe Tribal Turquesa
Trupe Tribal Turquesa



1º work de ATS(r) ministrado 
"TT ATS® surgiu há um pouco mais de um ano e as integrantes, por enquanto, sou eu e Fernanda Verzini, meu braço esquerdo e direito. Fernanda faz aulas comigo e da aulas no Estúdio. 

Nós já fizemos diversas apresentações tais como Danças do Oriente, Tribalnic, o qual tive o prazer de ser madrinha e após abril de 2015, quando passei a ser FCBD SISTER STUDIO, dia 5 de Julho ministrei meu primeiro workshop no Festival Expresso Tribal Y Fusion. 

Em agosto, TTT ira se apresentar novamente no Danças do Oriente, com uma linda dança da espada. Como estou dando aulas, de ATS®, pretendo, futuramente abrir para entrada de nova integrante de TTT.



Tive o prazer de dividir o palco com a também SISTER Karina Kristma. Meu agradecimento especial as bailarinas Vânia Psiquê, Mariana Quadros e Rebeca Piñeiro" (Fairuza) 

A trupe dançando ao som de Olam Ein Sof


Simone Fernandes (Espaço Romany)
"O ATS para mim e fazer as pazes com o feminino. É dançar em roda e as voltas com as nossas parceiras de dança, juntas, unidas na dança e nos ideais. Dançar ATS me ajuda a enriquecer repertório de Tribal Fusion, reflexos, lateralidade. Alem de arejar a mente. 

Depois do tribal, minha depressão me deu adeus, me sinto mais disposta fisica e mentalmente. " (Simone)
Postar um comentário