22 de agosto de 2014

237 - MISH MISH

238 por Maria Carvalho - SEMANA 12

Sabendo mais e mais sobre Mish Mish...   

Assim como já citamos sobre a necessidade de Jamila tornar as aparições do Bal Anat menos improvisadas e com cores de dança coreografada. Mish Mish nos narra a mesma necessidade, pelos idos de 1977, com a chega da música egípcia. 

Houve também uma dançarina que trabalhava no Koko, Sahar. Todos se escandalizaram com a vivacidade das cores do figurino, Mish Mish narra ter sido a primeira vez que tinha visto uma dançarina combinar cores como laranja e verde, além do fato de ser perceptível que o show era ensaiado.

O que me chama atenção é que Jamila já tinha começado este esquema no Bal Anat, como vimos vários post atrás, como então o show ensaiado foi causar tanta estranheza a Mish Mish?! (Teremos que perguntar diretamente a ela).

Sahar trouxe um novo estilo de show, dividido em 3 partes, entrada com véu, que quase de imediato era retirado de cena, taxim, solo de derbake no final.

Segundo Mish Mish, teria sido a primeira vez que ela viria um candelabro na cabeça de uma dançarina.

E vamo que vamo...em nossas descobertas
Xeros

Postar um comentário