26 de dezembro de 2014

111 - RASHID

111 por Carine Würch - SEMANA 30

Texto escrito por Gina Gonzalez Schanel, em 2012.

Acabo de ouvir a notícia de que um dos meus professores favoritos faleceu.

Thomas "Rashid" Ryan. A notícia é tão recente que não vejo nenhuma alternativa, a não ser tirar um momento para recordar e honrar Rashid.

Ele foi uma das pessoas mais doces e mais compreensivas que já conheci. 

O conheci durante meus dias no Estúdio de Dança Suhaila Salimpour. E tanto quanto amei o meu tempo lá e amava o que fazia, enquanto estava perto de Rashid, me lembrava de respirar, relaxar e desfrutar. Ele tinha um dom para trazer essa vibe calma para o lugar.

Ele me ensinou muito sobre a dança, sobre o ensino, sobre como nos apresentar, sobre a história Salimpour e meu lugar na comunidade de dança. Ele era um dançarino incrível, técnico, divertido, original e não conseguia tirar os olhos dele.

Rashid esteva envolvido e torno da Dança Oriental desde muito jovem e sabia como contar histórias! Ele e eu costumávamos partilhar idas para a Renaissance Faire, quando Bal Anat teve se apresentou, lá no início dos anos 2000. 

Como amava cada uma destas manhãs! Saía para pegá-lo, e preparados com o nosso café ou chá, teríamos as melhores sessões de bate-papo no caminho para Renaissance Faire. Ele falava sobre seus dias na trupe original do Bal Anat, sob a direção de Jamila Salimpour, compartilhou os altos e os baixos de se crescer no mundo da dança do ventre, também me ajudou a entender a dinâmica da trupe / grupo.

Ele nunca estava ocupado demais para ajudar com a coreografia, figurino ou adereços. 

Rashid sempre foi tão modesto, poderia facilmente ter "dado uma de diva" e ninguém teria reclamado, mas ele nunca foi deixou de arregaçar as mangas e trabalhar, não importa o quê. E que paciência que tinha! Ele era generoso, carinhoso. Um exemplo para todos nós.

O mundo dança do ventre realmente sofreu uma perda com o seu falecimento.

Tom obrigado por compartilhar sua bela vida conosco. 
Você fará falta, mas nunca, nunca esquecido.


FONTE:
** Tradução livre  - Carine Würch **
Postar um comentário