16 de junho de 2015

As LITTLE EGYPT de SOL BLOOM

Sol Bloom, diretor de entretenimento para a Feira (e mais tarde um congressista para Nova York) tinha o maior sorriso de todos, com muitos espectadores entrando com muito dinheiro para ver mais de perto. 

Sol Bloom tinha apenas 23 anos quando conseguiu organizar seu evento de atrações orientais. Descendente de judeus, colocou um monte de nações "exóticas" num balaio de gato, deu um roupagem vendável e fez uma fortuna. 

Tornou-se deputado e manteve-se na politica de 1922 1949, quando morreu.

Bloom era muito empreendedor, gritava "ballyhoo" e atraia multidões com introduções e discursos para as pessoas verem o shimmy e os tremidos

Conhecido por alguns como o "Music Man" ele alegou ter improvisado uma melodia no piano em uma coletiva de imprensa em 1893 para introduzir Little Egypt (nome artístico adotado por Fátima). 

Era a canção mais associada com "danse du ventre" (literalmente dança do ventre), assim chamado pelos homens de Napoleão depois de ver este entretenimento estranho no Egito após a invasão. 

Bloom nunca se preocupou os os direitos autorais sobre sua composição, que ele deve ter copiado dos músicos do norte da Africa ou dos europeu orientalistas, música que mais tarde inspirou muitas variações, com vários títulos diferentes: the Vaudeville, Hoochy Koochy, Hoolah! Hoolah!, Kutchi Kutchi, dança de Midway, Coochi-Coochi Polka, Nas Ruas o do Cairo, Kutchy Kutchy e, provavelmente o mais famoso de todos, a música Encantador de Serpentes


Ele também alegou ter cunhado a termo "dança do ventre", mas isso pode ter sido auto promoção desse singular feirante. 
A palavra "coochi" foi derivada do francês "couché", passado de "coucher" que em inglês significa "lay down (deitar)", cujo significado na linguagem popular americana remete a sexo

Como se sabe hoje, muitas dançarinas (em torno de 100) dançaram na exposição de “Ruas do Cairo”, sendo algumas delas podem ter sido a “Little Egypt” em algum momento durante o evento. No entanto, é provável que a melhor dançarina foi se sobressaindo em relação às demais e está foi Farida Mazar Spyropoulos.

Também estamos cientes de que o Sr. Bloom contratou um monte de garotas de um show anterior que ele viu antes da Exposição de Chicago. Além disso, após o sucesso de “As Ruas do Cairo”, outros promotores rapidamente criaram suas próprias versões de Little Egypt, o que aumentou ainda mais as dançarinas chamadas de little egypt. Estas, por sua vez, foram outros locais, diferentes cidades, estados, países... 

O estilo Little Egypt passou a ser chamado de “Belly Dance” e o fogo se espalhou, consumindo tudo e arrebatando todas as mulheres que toca, como você, que chegou até o final desse texto, bem sabe! 


Curiosidades 

Onde as Little Egypts aprenderam a dança do ventre
- Elas foram realmente as primeiras? Bem, a Farida era síria e portando deve ter aprendido em casa. Mas e a Wabe, que era canadense? E a Djamile

- E porque usar esse nome, "Fatima"?

São perguntas que não temos respostas, porém podemos inferir. 


Postar um comentário