26 de abril de 2015

PILARES ENTREVISTA - Imaculada Parreira

Entrevista elaborada por Carine Würch para os participantes do General Skills e Teacher Training com Carolena Nericcio e Megha Gavin, em abril de 2015 em São Paulo. 

Conte uma breve trajetória da sua dança. (Imaculada Parreira)
O ATS® e eu: Em setembro de 2011 fui para a minha primeira aula de dança do ventre, mas depois de alguns meses eu desisti. Não por causa da professora, da escola, nem qualquer outra coisa lá. Eu só não tinha tempo (ou não queria tê-lo) e decidi escolher minha carreira, trabalhar mais e não me dedicar tanto a uma atividade extra. (A dança era apenas isso para mim.)


Mesmo depois de alguns anos de dança de salão e dançando tango por seis anos, eu considerava a dança do ventre extremamente difícil. A verdade é que eu só não queria tentar.

Em setembro de 2013 voltei para a mesma professora e escola, Rossana Mello no Espaço La Luna, em Ribeirão Preto - SP, mas naquela época eu tinha certeza (e estou certa até hoje) que desta vez é para sempre.

Duas vezes por semana eu ia para minhas aulas de dança do ventre. E eu ainda estou fazendo isso! \o/

No início de 2014, uma amiga, que é também professora de Tribal Fusion e ATS® nesta mesma escola, certificada em 2012 em San Francisco no estúdio do FatChanceBellyDance®, ofereceu uma oficina para que as pessoas interessadas pudessem saber mais sobre o American Tribal Style®.

E eu me apaixonei instantaneamente! Eu poderia dançar ATS® no mundo todo! Eu poderia criar algo com qualquer pessoa no mundo sem nem ao menos falarmos o mesmo idioma!

Então desde fevereiro de 2014 tenho aulas de Tribal Fusion às terças e ATS® aos sábados, com a adorável e paciente amiga e professora, sister studio Mariana Esther.

Ela, juntamente a Rossana Mello, me inspira e me ajuda a continuar, sempre me motivando e corrigindo quando necessário. 
Eu tenho muita sorte!

O que fez você escolher fazer o curso com Carolena Nericcio? 

Eu estudo, pratico, leio, vejo vídeos, estudo os DVD's, além das aulas da Mari, mas eu sabia que uma oportunidade como a oferecida por Rebeca Piñeiro e o Festival Campo das Tribos não poderia ser perdida. Ter Carolena Nericcio no mesmo ambiente que eu e poder aprender direto da fonte seria, e foi, uma experiência única e imperdível. 

Você já fazia aulas regulares de ATS? Participa de algum grupo/ trupe que se dedica ao estilo?
Já se passaram algumas apresentações, o medo de liderar já quase não existe, a gratidão por fazer parte da trupe do Espaço La Luna liderada pela grande bailarina e sister studio Mariana Esther é motivo de muito orgulho pra mim! 

O que não posso me permitir é achar que está bom e que não preciso estudar mais.

Na sua opinião, qual a maior dificuldade dentro do curso? (Desafios físicos, mentais, financeiros?)
Acho que o tempo. A necessidade de sorver melhor os ensinamentos e certificar-me de que os movimentos vinham sendo limpos era muito grande.

Tenho a sorte de ter tido a Mariana ao meu lado. Sei que os estudos vão continuar, mas o curso poderia ter durado o dobro do tempo! Eu não me importaria! hahahahahahaha

Com esta formação, pretende dar aulas regulares de ATS?
Optei no instante da minha inscrição por apenas realizar o GS. Não me achava, e ainda não me acho, capaz de sustentar o certificado de teacher concedido por Carolena.

Acredito que é necessário muito estudo, empenho, dedicação e, acima de tudo, bom senso para saber realizar uma auto análise se for preciso tomar a decisão de dar aulas de ATS® um dia.

Obviamente é algo que busco e o farei, assim como pretendo realizar o GS outras vezes antes e depois de conseguir o certificado que me permita dar aulas do estilo. 

O que mais você absorveu de toda esta experiência? 
O instante de maior emoção foi no primeiro dia. Ouvir e sentir 70 pessoas tocando snujs juntas foi uma experiência inigualável.

Claro que olhar nos olhos de Carolena e Megha e poder agradecer tamanho empenho, paciência e principalmente, tudo o que Carolena criou, foi um momento inesquecível, mas acho que o que mais ficará é a sensação de que o estilo está tomando forma e forças. 

A magia do ATS está se espalhando no mundo!


Como é ter aulas com a criadora do Estilo? Sua percepção em relação a Carolena (mãezona? Rígida? etc) é diferente do que você imaginava anteriormente? Conte-nos. :)

Sucinta, exata, correta. As regras, os moldes, toda ela faz sentido, assim como o que ela criou. Uma pessoa encantadora! 

Deixe uma mensagem para nossas leitoras.
Não posso sair por aí aconselhando pessoas a entrar em uma aula de ATS e se apaixonar, como aconteceu comigo. Mas o faço sempre que possível! hahahahahahaha

Se você gosta de algo capaz de fazer seus olhos brilharem, se você vê sentido em realizar uma dança que não a obrigue a decorar uma coreografia previamente acertada, mas ao mesmo tempo lhe dá a responsabilidade de saber que para criar uma dança (única! nenhuma será como a outra!) você deve respeitar seu público, seu corpo, suas companheiras e juntas vocês criarão uma bela energia capaz de mudar suas vidas! Sim, entre para uma aula de ATS, leia mais a respeito, acesse o site do FCBD®, vá em busca disso tudo e você jamais se arrependerá!

Postar um comentário