14 de novembro de 2014

153 - SELWA

153 por Carine Wurch - SEMANA 24

Broadway, Sao Francisco, foi destaque no tempo. O Casbah, sempre atraiu as dançarinasde estilo mais "tradicionais". Era como estar dentro de uma tenda beduína, com o palco em destaque, em um ambiente escondido, como um tesouro. Para a maior parte das bailarinas lá, pelo menos no início, eram do grupo de Jamila. Haviam várias dançarinas extraordinárias. 

Duas das principais estrelas do palco naquela época, eram Selwa e Aida

A sua presença naquele pequeno palco tirava-me o fôlego. A música ao vivo de Fadil Shahin, cantando e tocando oud, Jalal Takesh no Kanoun e Salah Takesh no dumbek (tabla) era incrível. 

Minha coisa favorita era ver Selwa dançar. Ela dançava com seu cabelo negro, cor de carvão, e belos olhos amendoados, envolta em seu véu como uma flor desabrochar. Ela tinha os mais incríveis 3/4 shimmies, e que não vi iguais até hoje. Os shows eram de quase uma hora, e seguiam o esquema de cinco partes, que foi se tornando padrão: entrada, véu / taqsim, parte do meio com mais exuberância, trabalho de chão (com queda turca), música, solo de derback  e finale.

Uma noite, quando estava no Casbah Cabaret, tinha uma nota de dólar, e planejava dar de gorjeta para Selwa. Para ilustrar a você o quão profundo e perturbador o abismo entre os bailarinos Salimpour e "Os Outros" era:

Enquanto Selwa dançava próxima a mim, estendi a mão com a minha oferta , a dançarina eu admirava tanto, propositadamente girou para longe de mim e não aceitou meu dinheiro.

Era muito comum ter outras dançarinas, que sabiam que você era uma artista, ou estudante, esnobar você nos clubes, e recusarem suas gorjetas." (Sadira)
Esnobar as colegas é feio, estamos de olho!
Na foto:  Zizi Mostafa
Nada a ver com o bafafá acima...

[comentário do editor: Foi a minha percepção que algumas dançarinas, amigas entre si, também recusavam aceitar gorjetas de outras dançarinas que conheciam, a fim de manter o custo de ir para os clubes repetidamente, mais acessível. Algumas dançarinas foram homenageados pela mesma prática, a qual foi considerada uma afronta entre as duas facções.]

FONTE:
** Tradução Livre - Carine Würch **

Postar um comentário